Escritórios

ProMéxico

ProMéxico



Passos para investir no México

Obter um VISTO:

Entidade responsável: Instituto Nacional de Migración. Secretaría de Gobernación. (http://www.inami.gob.mx )

Requer um visto para atividades de negócios estrangeiro que entra no país, a fim de atender às diferentes alternativas de investimento México, investir diretamente ou monitorar, representar uma empresa estrangeira ou realizar negócios. A Lei Geral da População e seus regulamentos estão governando no México nesta área.

O procedimento será realizado no Instituto Nacional de Migração. A resolução máxima é de 35 dias corridos.

Requisitos gerais:

  1. Formulário do Pedido de Processo de Imigração devidamente preenchido e assinado em original e cópia.
  2. Cópia e, se for o caso, original para comparação de todas as páginas do passaporte válido no exterior.
  3. Se a pessoa que realiza o procedimento através de um agente ou representante legal, ele deve provar que tem capacidade de poder em seu favor concedido pelo estrangeiro, e apresentar uma cópia de uma identificação oficial válida com fotografia e assinatura do advogado ou representante legal, conforme o caso.

Para obter mais informações sobre estes e outros requisitos consultar Manual de Procedimentos de imigração do Instituto Nacional de Migração: http://www.inm.gob.mx/index.php/page/Manual_tramites 

Regulamento e Registro de Investimento Estrangeiro:

Entidade responsável: Direção-Geral de Investimento Estrangeiro (DGIE). Secretaria da Economia. (www.economia.gob.mx )

A Lei do Investimento Estrangeiro prevê que o investimento estrangeiro poderá participar em qualquer proporção no capital social de empresas mexicanas, adquirir ativos fixos, entrar em novos campos de atividade econômica ou fabricar novas linhas de produtos, abrir e explorar estabelecimentos e expandir ou mudar existente, salvo as exceções expressamente mencionadas na Lei.

Lei de Investimento Estrangeiro (LIE): http://www.diputados.gob.mx/LeyesBiblio/pdf/44.pdf 

O Registro Nacional de Investimento Estrangeiro (RNIE) é a área do Governo Federal é a área do Governo Federal que registra os investimentos estrangeiros que chegam no México.

A Lei do Investimento Estrangeiro prevê os diversos temas de registro junto ao RNIE. Por sua vez, o Regulamento da Lei do Investimento Estrangeiro e do Registro Nacional de Investimentos Estrangeiros descreve o procedimento para realizar os processos correspondentes.

Para obter mais informações sobre os procedimentos e requisitos consulte o RNIE: http://www.economia.gob.mx/comunidad-negocios/competitividad-normatividad/inversion-extranjera-directa 

Regulamento da Lei do Investimento Estrangeiro e do Cadastro Nacional de Investimentos: http://www.diputados.gob.mx/LeyesBiblio/regley/Reg_LIERNIE.pdf 

Procedimentos perante o Ministério dos Negócios Estrangeiros:

Entidade responsável: Direção-Geral de Assuntos Jurídicos. Ministério de Negócios Estrangeiros. (http://www.sre.gob.mx )

A Autorização do Ministério das Relações Exteriores para a constituição de sociedades é necessária. Para este fim, o Ministério das Relações Exteriores concederá a licença para a formação da empresa somente quando o nome destinado para a empresa não estiver reservado por uma sociedade diferente. Além disso, se na razão social solicitada houver palavras ou vocábulos cujo uso está regulamentado de forma específica por outras leis, o Ministério das Relações Exteriores condicionará o uso das autorizações solicitando obtenção de licenças específicas conforme a lei.

Para obter mais informações sobre os procedimentos e autorizações consulte Direção-Geral de Assuntos Jurídicos. Ministério dos Negócios Estrangeiros: http://www.sre.gob.mx/index.php/tramites-y-servicios/adquisiciones-por-extranjeros 

Manuais de Procedimentos: http://www.sre.gob.mx/index.php/manuales-de-procedimientos-de-las-unidades-administrativas/159 

Inscrição no Registro Público de Imóveis e Comércio, Corretores Públicos e Cartórios:

O RPPC é uma instituição pública que garante a certeza, a segurança jurídica e propriedade de proteção, transmissão, taxas e os efeitos dos direitos cadastrados e atos jurídicos realizados por empresas e corporações.

No RPPC você pode obter cópia simples ou autenticada do registro da propriedade a ser objeto de venda; obter o certificado de tributação de uma propriedade em qualquer parte do México; saber a quem pertence o imóvel objeto da compra/venda, e para saber se uma empresa ou associação (pessoa jurídica) está registrada no Registro Público.

A RPCC é uma instituição de cada um dos estados do México, que oferece segurança e publicidade a determinados atos jurídicos que envolvem imóveis ou uma corporação.

Veja informações adicionais sobre RPPC:

O agente público é um especialista legal particular, especializado em aspectos comerciais e econômico-financeiros, a quem o governo mexicano outorga as funções de agente mediador, avaliador, assessor jurídico, árbitro, notário e outras funções de mediação estipuladas pela Lei Federal de Corretagem Pública (LFCP) e outras leis ou regulamentos por parte da respectiva autorização emitida pelo Governo Federal através do Ministério da Economia.

O agente público oferece segurança, confiabilidade, eficiência e dinamismo para as suas intervenções, sendo um técnico qualificado para o mercado, não é um mero intermediário, mas um mediador qualificado, honesto e imparcial que contata e ajusta a contratação comercial em geral, e no caso de bens ou serviços.

Consulte os Agentes públicos autorizados pelo Ministério da Economia: http://www.correduriapublica.gob.mx/correduria/?P=13&lang=ES 

O Notário mexicano é um advogado com formação jurídico altamente especializado envolvido em questões comerciais e civis, como notário público e consultor jurídico de investidores, empresários e indivíduos.

Os contratos firmados diante dos notários são uma garantia de segurança jurídica concedida pelo Estado mexicano a quem solicitar seu serviço.

O tabelião intervém entre outras coisas: compra e venda de imóveis, abertura de empresas, outorgamento de mandados compra e ações de Sociedades Fideicomissos em praias e fronteiras.

Consultar padrão nacional de Tabeliões públicos federais da Republica do México por entidade: http://www2.sat.gob.mx/sitio_internet/sitio_aplicaciones/padron_fedatarios_notarios/notarios.html  

Consulta a Associação Nacional do Notariado Mexicano, A.C.: http://www.notariadomexicano.org.mx/ 

O processo perante o Instituto Mexicano de Seguro Social (IMSS):

Autoridade responsável: IMSS. (http://www.imss.gob.mx )

  1. Registro empregador perante o IMSS:

    Consulta este processo em: http://www.cofemertramites.gob.mx/intranet/co_dialog_PublishedTramite.asp?coNodes=1226973&num_modalidad=1 

    Ao realizar tais processos será automaticamente registrado no Instituto do Fundo Nacional de Habitação dos Trabalhadores e as economias para aposentadoria.

  2. Registro das empresas no Seguro de Riscos do trabalho diante do IMSS:

    Confira este procedimento em: http://www.cofemertramites.gob.mx/intranet/co_dialog_PublishedTramite.asp?coNodes=1226956&num_modalidad=1 

    Estes procedimentos perante o IMSS deve ser feito no prazo de cinco dias úteis após a contratação de trabalhadores.

O processo perante o Instituto de Fundo Nacional de Habitação dos Trabalhadores (INFONAVIT):

Entidade responsável: INFONAVIT. (http://www.infonavit.gob.mx )

Os padrões de conformidade com a lei devem:

  1. Se registrar e registrar os seus trabalhadores no INFONAVIT.
  2. Apresentar ao INFONAVIT os avisos de mudança de endereço, nome ou razão social, aumento ou diminuição das obrigações fiscais, suspensão ou retomada das atividades, o encerramento, fusão, venda e falência e insolvência, bem como qualquer outra circunstância que afete o seu registro junto ao Instituto.
  3. Apresentar ao INFONAVIT os avisos de entrada, saída, mudanças nos salários, ausências e deficiência e outros dados necessários para os trabalhadores.
  4. Determinar e fazer o pagamento das contribuições para o Fundo Nacional de Habitação a ser creditado à subconta de moradia, reter e descontar nos escritórios da INFONAVIT ou, se necessário, nas instituições beneficiárias quando for determinado.
  5. Os empregadores devem registrar seus trabalhadores através do preenchimento e formatos de apresentação, que autoriza o INFONAVIT, em seus escritórios ou, se necessário, às entidades de fins autorizados, no prazo de cinco dias úteis a partir da data de início da relação de trabalho. Para os trabalhadores que prestam serviços para várias entidades patronais, a obrigação de se inscrever é considerada conforme o padrão.
  6. Para o registro dos trabalhadores, os empregadores devem fornecer o número do IMSS segurança social que foi concedido a esses trabalhadores.

Consulta: http://portal.infonavit.org.mx/wps/wcm/connect/infonavit/patrones  

Sistema de Abertura de Rápida de Empresas (SARE):

Autoridade responsável: Comissão Federal de Melhoria Regulatória (COFEMER). (http://www.cofemer.gob.mx

O Sistema de Abertura Rápida de Empresa é um regime que promove a abertura de empresas considerado de baixo risco em um dia útil, através da identificação dos procedimentos federais mínimos para o estabelecimento e início das operações, simplificação, e sua resolução acelerada pelas autoridades federais.

Além disso, as empresas que buscam uma das 685 atividades (agricultura, indústria, comércio e serviços) consideradas de baixo risco público e especificados no anexo do Acordo Presidencial que estabelece as empresas de início rápido (SARE), publicado a 28 de Janeiro de 2002 no Jornal Oficial da Federação terá até três meses para conhecer outros procedimentos obrigatórios federais de obtenção do RFC. Durante este período, as autoridades federais podem exigir informações ou visitas para verificar o cumprimento destes procedimentos.

Outros Procedimentos:

Nestas atividades onde é necessário um aviso de operação, as empresas devem apresentar ao Ministério da Saúde o procedimento: SSA-04-001-A Aviso de operação, modo de um aviso inicial, no prazo de dez dias úteis a partir da data que tinham obtido registro no Cadastro Nacional Federal.

Confira essas formalidades em COFEMER: http://207.248.177.30/tramites/index.aspx  

Além disso, as atividades que estiverem incluídas no aviso de inscrição especificando que a empresa gera resíduos perigosos, significam que essas empresas deverão apresentar à Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Naturais do procedimento: INE-04-004-A Aviso de registro de companhia de resíduos perigosos, modalidade A geral, dentro de um prazo não superior a três meses a partir da data de inscrição no RFC.

Consulte sobre esses procedimentos em COFEMER: http://207.248.177.30/tramites/index.aspx  

A abertura de novos negócios envolve as três esferas de governo; por isso é essencial coordenar ações para racionalizar e minimizar as formalidades.

Grande parte do sucesso de SARE depende de sua implementação nos estados e municípios, uma vez que eles estabelecem diferentes regulamentos e formalidades para que um novo negócio possa ser estabelecido, e iniciar as operações no seu território.

Na maioria dos estados e municípios, para implementar um sistema de abertura rápida de empresas é fundamental incorporar os procedimentos do uso de terreno e licença de operação.

Entidade responsável: Imposto sobre Serviços de Administração. Secretaria de Fazenda e Crédito Público. (http://www.sat.gob.mx )

Para propósitos fiscais, são pessoas estrangeiras naturais (pessoas físicas) ou pessoas jurídicas (empresas, associações ou parcerias, entre outros) que são regidos pela lei de outro país, por razões de nacionalidade, domicílio, residência, local de operação, entre outros critérios.

Para explicar o regime fiscal aplicável dividiremos os estrangeiros em:

A legislação fiscal considera residentes no México, as seguintes pessoas:

  • As pessoas física, nacionais e estrangeiros, que estabeleceram sua residência no México.
  • Quando eles também se estabelecem em outro país, são considerados residentes no México, se mais de 50% do rendimento anual do indivíduo provém de fonte situada no País, ou que o centro de seu negócio está localizado no país, entre outros casos.
  • Os indivíduos de nacionalidade mexicana, que são funcionários do Estado ou seus trabalhadores, mesmo quando a sede principal da sua atividade profissional estiver no exterior.
  • As pessoas jurídicas (empresas, associações e parcerias, entre outros) que foram incorporados sob a lei mexicana com sede principal do seu negócio ou o seu endereço estabelecidos no México.

Consulta residentes no México: http://www.sat.gob.mx/sitio_internet/asistencia_contribuyente/principiantes/eres_extranjero/78_2157.html  

Consulta para saber como tributar: http://www.sat.gob.mx/sitio_internet/asistencia_contribuyente/principiantes/eres_extranjero/78_2161.html  

A legislação fiscal considera os que vivem no exterior, as seguintes pessoas:

  • Física, nacional ou estrangeira, que não reside ou está domiciliada no México. Não obstante o anterior, se tiver casa no México, são considerados como residentes em território estrangeiro,  aqueles que não têm o seu centro de interesses vitais neste país, ou seja, se mais de 50% da renda anual não foi recebida de uma fonte de riqueza localizada no México, ou se o centro das suas atividades profissionais não está localizado no México, entre outros casos e,
  • As pessoas jurídicas (empresas, associações e parcerias, entre outros) que não estejam constituídas sob a tutela da lei mexicana, e aqueles que não estabeleceram no México a sede principal do seu negócio ou o seu endereço, mas mantêm um ou mais estabelecimentos permanentes em todo o país.

Consulta residentes no exterior: http://www.sat.gob.mx/sitio_internet/asistencia_contribuyente/principiantes/eres_extranjero/78_2158.html  

Consulta para saber como tributar: http://www.sat.gob.mx/sitio_internet/asistencia_contribuyente/principiantes/eres_extranjero/78_2161.html  

Lei Aduanera: http://www.diputados.gob.mx/LeyesBiblio/pdf/12.pdf  

Os programas de incentivo em comércio exterior:

  • Reembolso de impostos aos Exportadores (DRAWBAK): Oferece a possibilidade de obter o reembolso do Imposto Geral de Importação pago sobre produtos que aderiram mercadorias de exportação.
  • Decreto para o Desenvolvimento e Operação da Indústria Maquiladora de Exportação (IMMEX): O programa IMEX é um instrumento pelo qual se autoriza a importação temporária de bens necessários para o uso em um processo industrial ou de serviços para a produção, transformação ou reparação de mercadorias de origem estrangeira importados temporariamente para a exportação ou a prestação de serviços exportação sem o pagamento de direitos de importação em geral, imposto sobre o valor agregado e, se for o caso, de direitos antidumpings.
  • Programas de promoção setorial (PROSEC): Os Programas de promoção setorial (PROSEC) são uma ferramenta destinada a produzir entidades de certos bens, pelo qual é permitida a importação, com tarifa ad valorem preferencial (Imposto Geral de Importação) diversas mercadorias para uso na produção de produtos específicos independentemente de que os bens produzidos são destinados à exportação ou mercado interno.
  • Novo Regime de Empresas Certificadas (NEEC): O novo regime de Empresas Certificadas (NEEC) é um programa que visa reforçar a segurança da cadeia de abastecimento do comércio exterior por meio da aplicação de normas mínimas de segurança internacionalmente reconhecidos, em coordenação com o setor privado e que proporciona benefícios para empresas participantes.

Programas de incentivos fiscais:

  • Dedução imediata: É uma dedução que se aplica a incentivar o investimento no país, exceto em áreas metropolitanas e de influência do na Cidade do México, Monterrey e Guadalajara. No entanto, esta dedução será aplicável aos projetos que requerem a utilização de mão de obra intensiva, não poluente e não requer uso intensivo de água.
  • Incentivos fiscais federais para as empresas que não tenham estabelecido residência no México: As empresas maquiladoras elegíveis (agora IMMEX), sob certas condições recebem uma redução significativa do imposto sobre a renda.
  • Créditos tributários de imposto de renda federal no I+D: As empresas elegíveis podem receber um crédito de imposto (e / ou um crédito fiscal), de 30% da despesa total em Investigação e Desenvolvimento (I+D), incluindo processos e design.

Programas de desenvolvimento tecnológico e inovação:

  • Programas de Incentivos à Inovação: São programas de apoio para as empresas que invistam em pesquisa, desenvolvimento de tecnologia e que visam o desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços de inovação.
  • Fundo Internacional: É um Fundo de Cooperação Internacional para a promoção da investigação científica e tecnológica entre o México e a União Europeia, que apoia projetos nos seguintes formatos: projetos conjuntos de pesquisa e criação e fortalecimento de redes de pesquisa.
  • Para mais informações sobre estes e outros programas contate o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CONACYT): http://www.conacyt.gob.mx/FondosyApoyos/Paginas/default.aspx